Transtorno de Pânico

Transtorno de Pânico

O termo PÂNICO é muitas vezes associado com a palavra desespero e vem junto com o sentimento de angústia, bem como uma sensação de algo incontrolável. Por mais que tente se prevenir, elas vêm de repente, em momentos inesperados, gerando grande prejuízo na vida do indivíduo.

A princípio, pode se dizer que o Tr. do PÂNICO se desenvolve a partir do Tr. de Ansiedade não tratado. As crises passam a apresentar não só sintomas psíquicos, mas também sintomas físicos como por exemplo palpitação, tremor, falta de ar e sensação de morte iminente.

Por outro lado, pode ocorrer também de um evento muito traumático desencadear a primeira crise de ANSIEDADE/PÂNICO e, a partir desse momento, passa a manifestar crises mesmo com pequeno fator de estress.

Psiquiatra Pânico

Agorafobia

Essas crises são tão marcantes, que eventualmente algumas pessoas começam a apresentar quadro de ansiedade por pensar na possibilidade de ter uma nova crise, e chamamos esse sintoma de AGORAFOBIA.

Muitos passam a evitar locais nos quais não conseguiriam escapar ou pedir ajuda caso passem mal ou tenham uma crise de PÂNICO. Geralmente esses locais são aqueles com muitas pessoas, fechados e sem muitas possibilidades de saída.

Tratamento

Antes de mais nada, é sempre importante que sejam descartados os problemas clínicos, que possam se apresentar de forma semelhante às crises de PÂNICO. Assim, na primeira consulta podem ser solicitados exames laboratoriais, eletrocardiograma e outros com objetivo de descartar patologias como hipertireoidismo, arritmias e causas neurológicas.

Felizmente o Transtorno de PÂNICO é, na saúde mental, um dos quadros que apresenta melhor resposta ao tratamento. Mas, caso não tratado, o indivíduo tem maiores chances de desenvolver quadros depressivos, ansiosos, dependência de álcool e benzodiazepínicos e até mesmo pensamentos suicidas.

Psiquiatra Pânico

O tratamento se divide em controlar os sintomas, tratar a ansiedade caso presente, encorajar o enfrentamento social e o autocontrole respiratório e investigar e resolver o motivo desencadeante do PÂNICO.

Pode parecer um pouco complexo e demorado, mas os sintomas são facilmente controlados com a medicação, sempre prescrita de forma pontual e em menor dose possível. A partir desse ponto, se faz necessário estimular o retorno a vida e re-significar o motivo que causou o medo e a crise para que os sintomas não retornem após a retirada da medicação.

CUIDADO: ANSIOLÍTICO CAMUFLA MAS NÃO TRATA PÂNICO!!!

Veja também: Tratamento da Ansiedade Generalizada

Dicas para aliviar a crise de Pânico

• Vá para algum local mais calmo, de preferencia com pouco barulho e com baixa luminosidade.

• Tente não respirar rapidamente. Por mais que a sensação seja de falta de ar, respirar rápido aumenta a frequência cardíaca e piora os sintomas físicos. O ideal é respirar fundo e devagar.

• Sempre tenha em mãos uma medicação de resgate, que alivia ou impede que entre em crise. Isso ajuda não só no momento da crise, mas também melhora a autoconfiança em enfrentar situações aversivas do dia a dia.

Dr. Thomas Katsuo Ito
Sobre o Profissional

Visite a Clínica

Estamos localizados na
Av. Brasil, 399, Jardins, São Paulo – SP
Valet Parking no local.

Horário de Atendimento

Nosso horário de atendimento é de
segunda a sexta-feira das 8h às 20h

Visite a Clínica

Institucional

A ITO PSIQUIATRIA está sediada na Avenida Brasil, a região mais nobre de São Paulo, com fácil acesso pela Av. Brigadeiro Luis Antônio, Av. 9 de julho e Av. República do Líbano.

Visa o atendimento individualizado de forma mais humana e pessoal, tendo como objetivo não só a melhora dos sintomas, mas também a recuperação social, familiar e profissional de cada paciente.

Atendimento

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 8h às 20h